Se chorar adiantasse alguma coisa, pica pau morria feliz. (Do que que eu tô falando!?!)

Terça-feira, 19 de Agosto de 2008
Sombra

 

Por Valéria e Marcel

 

Olha o tamanho dos meus braços!

É engraçado!

Olha o tamanho das minhas pernas!

Estranho, não é?

Por mais que eu corra

Ela não desgruda

Do meu pé

 

Me deixa sozinho no escuro,

Mas quando ascendo a luz ela logo aparece

Acho que ela ainda tem medo,

Sei lá o que acontece.

Faz tudo o que eu faço, usa até as mesmas roupas

Às vezes acho que é inveja,

Besteira

Sombra tem dessas coisas.

 

Dependendo da hora

Está a minha frente

No meio do dia

Quase abandona a gente

Quando o dia se vai

Se muda para o lado de trás

 

Faz tudo o que eu faço, usa as mesmas roupas

Às vezes acho é inveja

Certeza

Sombra tem dessas coisas

 

O sorriso que eu dei

Ela não conseguiu

Aqueles que eu vi partir

Ela com certeza não viu

Os beijos e abraços que tive para mim

Ela jamais sentiu

 

E quanto à lágrima de dor que eu derrubei

Tive a impressão de vê-la sorrindo

No exato momento em que olhei.

 

Quando apostamos corrida

Às vezes ganho eu

Às vezes ganha ela

Paro para descansar,

Ela me espera

Finjo que vou me levantar,

Ela se desespera

 

Quando um amor me deixou na solidão

Apelidei minha amiga

De senhora sem emoção,

Corpo sem feição,

Maria-vai-com-as-outras,

Paca, tatu, cotia não,

Chamei-a de tudo que me veio à cabeça

Vagabunda sem alma!

Veneno de escorpião

Não me peça calma!

Não me chame de irmão!

Que coisa mais triste

Saber que você existe

E não é capaz sequer

De adivinhar o que sente

O meu coração.



postado por Marcelzero às 14:09
link do post | comente | favorito

Quinta-feira, 19 de Junho de 2008
Ah! O amor...

By Marcel (infelizmente)

 

 

Olha só! Está passando o carro que vende o resto!

Quem vai querer, quem vai querer?

Pode se aproximar, minha senhora.

Tem tudo o que a senhora precisa.

Coxa, sobre-coxa, braço, perna,

Pescoço e cabeça dura.

Está passando o carro em frente a sua casa, minha senhora!

Tem pra todo mundo, minha senhora.

Pé, joelho, cotovelo, tornozelo,

Nariz, boca, bochecha, queixo e olhos com lágrimas, minha senhora!

Pode se aproximar, pode se aproximar, minha senhora!

Espinha dorsal, coluna torta, costela, todo o esqueleto.

Empacotadinho, bem certinho, minha senhora.

Está passando o carro em frente a sua casa, minha senhora!

Aqui tem tudo o que a senhora precisa.

Tem rim, fígado, pulmão sem ar, pâncreas,

Baço, cérebro já vazio de idéias, minha senhora!

Bexiga, intestino delgado e grosso, embrulhadinho, minha senhora!

Tem tudo o que a senhora precisa!

Ingredientes perfeitos para lavagem, comida de cachorro, passarinho,

Adubo, mil e uma utilidades, minha senhora!

E o mais importante.

Já vem sem coração e alma, minha senhora!

Tudo prontinho e bem certinho pra você levar!

Quem vai querer, quem vai querer!

Está passando o carro que vende o resto!



postado por Marcelzero às 19:23
link do post | comente | ver comentários (3) | favorito

Segunda-feira, 26 de Maio de 2008
Dia Chuvoso - payback

 

By Marcel (infelizmente)

 

 “E desde quando dia chuvoso significa tristeza?

Claro que, se você tem guardado em seus pensamentos lembranças tristes acontecidas em dias assim...”

Pare!

Deixa eu me explicar novamente, por favor.

E desde quando dias chuvosos significam tristeza?

Quando a água cai, lava tudo realmente.

Lava o chão, as árvores, os animais.

Lava os andarilhos, assenta a poeira e nos assenta o facho.

Lava o quintal, lava a varando e lava o meu carro.

Mas não somente lava, limpa e leva embora.

A água inunda, de verdade.

Em meu coração inundou, que até transborda.

Oh, chuva, refrescante, que conseguiu deixar verde o que era cinza!

Se chove em mim, chove em você também, é claro!

Mas é mister que saia e se molhe, senão não inundará.

Aqui comigo está transbordando, meu coração transborda e já derrama.

Posso derramar no seu coração se você permitir.

Divido tudo e ainda sobra! Igual fermento natural.

Dou um pouco e sempre consigo fazer mais.

Chorei junto com a chuva e a chuva chorou em cima de mim.

Não levou toda a tristeza embora, mas me trouxe lágrimas de alegria para meus olhos viciados.

E desde quando dia chuvoso significa tristeza?

Eu me esqueci.

E você?



postado por Marcelzero às 15:55
link do post | comente | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
links
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28


posts recentes

Sombra

Ah! O amor...

Dia Chuvoso - payback

arquivos

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds