Se chorar adiantasse alguma coisa, pica pau morria feliz. (Do que que eu tô falando!?!)

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008
Bonequinha

By Marcel (Infelizmente)

 

“Bonequinha, bonequinha, tão lourinha!

Porque ficas a sorrir, sem dormir?”

Com meus cabelos na altura do queixo,

Minha bochecha gordinha,

Usando roupas do meu irmão (pentelho) mais velho

Observando a mais nova, minha (pentelha) irmãzinha

Divido o quarto com eles o dia inteiro

Quando comecei a ler estórinhas infantis?

Sinceramente, não lembro

Lembro da mamãe cozinhando

Do papai chegando tarde do trabalho

E dos meus irmãos (pentelhos)

Mas a frase eu guardei

“Bonequinha, bonequinha, tão lourinha!

Porque ficas a sorrir, sem dormir?”

Nessa época eu ainda era essa bonequinha

Hoje não

Hoje cresci, sou mulher

Não guardo mais a bochecha gordinha

Tenho trabalho e logo estarei formada

Sou o que meus pais me formaram

Espelho daqueles que me criaram

Aprendi que na dor se vive o amor

E que no amor se supera a dor

Mas à noite em meu quarto

Cansada, deitada

De olhos fechados

Sempre repito baixinho

“Bonequinha, bonequinha, tão lourinha!

Porque ficas a sorrir, sem dormir?”

Então me lembro do quarto a três

De quando eu lia estórinhas

Do papai, da mamãe

De mim, pequenina

E adormeço sorrindo,

Com a tranqüilidade e certeza

De que ainda carrego aquela menina

Mas hoje sou mulher!

Muito prazer,

Carolina!

 

Para minha querida irmã, Carolina, com muito carinho do tamanho da minha saudade.



postado por Marcelzero às 15:18
link do post | comente | ver comentários (5) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
links
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28


posts recentes

Bonequinha

arquivos

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds