Se chorar adiantasse alguma coisa, pica pau morria feliz. (Do que que eu tô falando!?!)
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2008
Ostra vacilona

By Marcel (infelizmente)

 

Enquanto a ostra distraída bocejava, ela fugiu em disparada

e sem saber nadar, apareceu ali, do nada.

O olhar dele, perdido, lá no horizonte, encontrou o caminho de volta assim que o sol fez réstia naquela pequena.

Trazida pela onda, veio direto em sua direção.

Enquanto a ostra distraída bocejava, ela fugiu em disparada

E sem saber para onde ia, apareceu ali, do nada.

Perfeita na forma e na cor.

De brilho argentino, lembrou esse menino que sorrir faz parte da vida

Trazida pela onda marcada, apareceu sem dar explicação.

Enquanto a ostra distraída bocejava, ela fugiu em disparada

E sem saber como fugir, largou-se e apareceu ali, do nada.

Quando a pequena chegou, a mão dele já estava estendida para ela

Seu olhar, perdido, lá no horizonte, encontrou o caminho de volta para observar a pérola.

Simples assim.

Direto da ostra

Para a beira da praia

Para a mão do caiçara

Que a guardou no coração

E ali ela fez morada.


tags: ,

postado por Marcelzero às 15:20
link do post | comente | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
links
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28


posts recentes

Espera

Espelhinho

Menina

Pé com pé

Menino-Homem

Dia após dia

A Igreja e Os Beatles

Fosse

Deus salve o Brasil!

Pena

Banho de Parede

Implicância

Reflexão

Meu amigo que mora do out...

A canção do amor

arquivos

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds